FAQs

As candidaturas ao Prémio podem ser submetidas entre os dias 1 de Junho de 2010 e 15 de Julho de 2010.
Podem concorrer quaisquer projectos no âmbito da gestão pública em funcionamento há mais de três meses à data de abertura das candidaturas, independentemente de terem sido concluídos há vários anos. Podem também concorrer projectos com desenvolvimentos que se tenham candidatado em edição anterior deste prémio.

O processo de candidatura efectua-se através do envio do formulário, do resumo de candidatura e logótipo da entidade. Os documentos estão disponíveis para download neste menu. Para efectuar o download, terá de efectuar o seu registo na comunidade Prémio Boas Práticas no Sector Pùblico.

Recomenda-se a leitura do regulamento do Prémio, também disponível neste menu, antes do preenchimento dos documentos de candidatura. Após o preenchimento dos mesmos, o candidato deverá clicar no botão “Submeter”, após o qual irá receber no prazo máximo de 2 dias úteis um aviso de recepção da candidatura.

Para submeter a candidatura terá de proceder ao registo na Comunidade do Prémio Boas Práticas do Sector Público. Desta forma, garantimos a qualidade dos acessos aos documentos de candidatura e podemos enviar informações sobre o Prémio e outras que poderão ser relevantes para o exercício da sua actividade. Pode, no entanto, seleccionar a opção de não receber mais informações e poderá, a qualquer momento, cancelar ou activar o envio de informação. Para tal, solicitamos que envie um e-mail para boaspraticas@deloitte.pt com o subject: “Alteração de dados da conta”, indicando no corpo de texto a operação pretendida, o username e a password.

Conforme apresentação realizada no cocktail de apresentação da 7ª edição do Prémio Boas Práticas no Sector Público, os projectos deixam de se candidatar a categorias específicas. Em alternativa, os projectos candidatam-se ao Prémio Boas Práticas no Sector Público, sendo susceptíveis de distinção nos seguintes:

  • Prémio Serviço ao Cidadão – destina-se a reconhecer iniciativas de mérito na relação com os cidadãos, bem como, num âmbito mais alargado, com as empresas e outras entidades colectivas.
  • Prémio Processos – inclui-se qualquer projecto de melhoria de processos, valorizando-se as situações em que se repercute numa mais-valia para o cidadão;
  • Prémio Informação de Gestão: distingue projectos relacionados com a implementação de sistemas de informação, ou reformulação dos mesmos, bem como todos os projectos que potenciem a transparência e responsabilização de colaboradores e dirigentes;
  • Prémio Receita – premeia iniciativas que conduzam a um crescimento/aumento sustentável da receita ou a uma melhor gestão da sua captação;
  • Prémio Custos para o Cidadão – premeia projectos que reduzam os custos globais para o cidadão (particulares e pessoas colectivas), nomeadamente no preço (ou custo) e tempo na acessibilidade e prestação de serviços;
  • Prémio Custos Internos – premeia os projectos cujos resultados evidenciem um aumento da produtividade e redução dos custos internos (totais ou unitários);
  • Prémio Cooperação – premeia projectos conjuntos entre duas ou mais entidades distintas;
  • Prémio Capital Humano e Gestão da Mudança – premeia projectos que reforcem o Capital Humano, pela formação, motivação, satisfação e envolvimento dos colaboradores nos processos de decisão, ou a liderança, comunicação e envolvimento das pessoas em processos de mudança;
  • Prémio Especial do Júri: prémio destinado a distinguir um projecto por razões que o Júri entenda de especial relevância.

Conforme apresentação realizada no cocktail de apresentação da 7ª edição do Prémio Boas Práticas no Sector Público, os projectos deixam de se candidatar a categorias específicas. Em alternativa, os projectos candidatam-se ao Prémio Boas Práticas no Sector Público, sendo susceptíveis de distinção nos seguintes:

  • Prémio Serviço ao Cidadão – destina-se a reconhecer iniciativas de mérito na relação com os cidadãos, bem como, num âmbito mais alargado, com as empresas e outras entidades colectivas.
  • Prémio Processos – inclui-se qualquer projecto de melhoria de processos, valorizando-se as situações em que se repercute numa mais-valia para o cidadão;
  • Prémio Informação de Gestão: distingue projectos relacionados com a implementação de sistemas de informação, ou reformulação dos mesmos, bem como todos os projectos que potenciem a transparência e responsabilização de colaboradores e dirigentes;
  • Prémio Receita – premeia iniciativas que conduzam a um crescimento/aumento sustentável da receita ou a uma melhor gestão da sua captação;
  • Prémio Custos para o Cidadão – premeia projectos que reduzam os custos globais para o cidadão (particulares e pessoas colectivas), nomeadamente no preço (ou custo) e tempo na acessibilidade e prestação de serviços;
  • Prémio Custos Internos – premeia os projectos cujos resultados evidenciem um aumento da produtividade e redução dos custos internos (totais ou unitários);
  • Prémio Cooperação – premeia projectos conjuntos entre duas ou mais entidades distintas;
  • Prémio Capital Humano e Gestão da Mudança – premeia projectos que reforcem o Capital Humano, pela formação, motivação, satisfação e envolvimento dos colaboradores nos processos de decisão, ou a liderança, comunicação e envolvimento das pessoas em processos de mudança;
  • Prémio Especial do Júri: prémio destinado a distinguir um projecto por razões que o Júri entenda de especial relevância.

Para o Prémio Serviço ao Cidadão e para o Prémio Processos consagra-se a possibilidade de se entregar prémios por Grupo (conforme consta das instruções do formulário de candidatura), sendo estes:

  • Administração Central Directa e Administração Regional;
  • Administração Central Indirecta e Instituições de Utilidade Pública;
  • Administração Local, universo em que se integram as Empresas Municipais;
  • Instituições de Ensino;
  • Prestadores de Cuidados de Saúde.

Em todos os demais tipos de Prémio não é realizada uma distinção por Grupo, concorrendo todas os projectos candidatos em paralelo.

O Formulário de Candidatura é o documento do qual são recolhidos os elementos para avaliação da candidatura, enquanto que o Resumo de Candidatura será utilizado para eventuais publicações. Apenas o Formulário de Candidatura é obrigatório para efectivar a candidatura. O envio do Resumo de Candidatura e do logótipo da entidade é facultativo (no entanto, o não envio destes elementos impossibilita a inserção em publicações).
Os candidatos podem enviar os anexos que entenderem pertinentes, não existindo qualquer restrição quanto ao formato, tamanho ou quantidade. No entanto, a Organização não se compromete a considerar os mesmos para o processo de avaliação da candidatura, pelo que aconselhamos vivamente a que todas as informações relevantes sejam expostas no formulário.
O envio de anexos deve ser indicado no ponto 9 do Formulário de Candidatura e, no caso de serem em formato digital, os nomes dos ficheiros devem seguir a seguinte tipologia:
8ED_BPSP_SiglaEntidade_NomeProjecto_TipoDocumento

O Prémio consiste num troféu, sendo entregue igualmente um certificado e um selo digital com a distinção conferida para utilizar em materiais institucionais e publicitários, caso a entidade o pretenda. Pode adicionalmente a Organização decidir atribuir aos vencedores um prémio em espécie ou monetário.

Todos os candidatos recebem um certificado de participação na iniciativa. No caso de ser publicado o Livro Prémio Boas Práticas no Sector Público, onde figuram todos os projectos candidatos da edição respectiva, será enviada uma cópia a cada entidade candidata.

Caso pretenda requerer adiamento de prazo, envie esta questão dirigida ao Júri para o email boaspraticas@deloitte.pt.
A Gala de entrega de Prémios toma lugar após a última reunião de Júri, na qual se decidem quais os projectos vencedores. Este ano, a cerimónia está prevista para o mês de Novembro. Sugerimos que consulte o site com regularidade para estar a para das últimas novidades sobre o Prémio das Boas Práticas no Sector Público. Aproveite também para consultar o menu das edições anteriores e a nossa secção de Publicações, na qual poderá, entre outros, aceder aos estudos mais actuais da Deloitte sobre o sector e estar a par das novas tendências.
Os resultados finais serão divulgados no dia da cerimónia de entrega dos prémios. Assim sendo, todos os projectos que forem seleccionados para a lista restrita e sejam alvo de avaliação presencial poderão receber um Prémio.

Todas as entidades concorrentes serão convidadas, em função de um número limite definido pela Organização e pelo Júri. Adicionalmente, pode a Organização convidar outras entidades ou personalidades (como por exemplo, os vencedores de edições anteriores, membros do Governo, ou antigos membros do Júri).

Os convites são nominais e no caso dos candidatos, o(s) convite(s) será(ão) dirigido(s) a quem a entidade designar que deve estar em sua representação.

Sim. Com quanto mais antecedência proceder à confirmação da sua presença mais facilmente garantirá lugar junto dos elementos da sua equipa. A entrada na Gala é realizada mediante a entrega do convite e da confirmação do nome junto da mesa de registo de entrada.
As suas dúvidas são fundamentais para garantir a evolução da iniciativa. Por favor exponha as suas dúvidas num e-mail e envie para boaspraticas@deloitte.pt.